Loading...
Loading...

terça-feira, 13 de outubro de 2009

RASCUNHO- PROJETO DE PESQUISA- UNITINS. ( EM AVALIÇÃO)

FUNDAÇÃO UNITINS/ SINPRO DF
CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU EM EDUCAÇÃO, DEMOCRACIA E GESTÃO ESCOLAR-2009
DISCIPLINA: METODOLOGIA DO ENSINO SUPERIOR
DOCENTE: METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA
ALUNO: CARLOS FERNANDES CAVALCANTE
ATIVIDADE AVALIATIVA: PROJETO DE PESQUISA

PROJETO DE PESQUISA - 2009

1-TEMA: A REPRESENTAÇÃO DO PPP PARA OS DOCENTES DAS ESCOLAS DE PÚBLICAS .

2-JUSTIFICATIVA
O professor é um dos sujeitos no processo ensino aprendizagem, a sua prática é construída considerando diversos fatores, dentre eles: o Projeto Político da escola em que trabalha.Em tese, ela deve refletir as propostas presente nesse documento.A sua participação na discussões e elaboração é prevista em lei. Entretanto, ele deve vislumbrar que, conforme Veiga (2003, p.275), a tarefa de organizar as atividades-fim e meio da instituição educativa, por meio do projeto político-pedagógico sob a ótica da inovação emancipatória e edificante, traz consigo a possibilidade de alunos, professores, servidores técnico-administrativos unirem-se e separarem-se de acordo com as necessidades do processo.
O projeto político-pedagógico, na esteira da inovação emancipatória, enfatiza mais o processo de construção. É a configuração da singularidade e da particularidade da instituição educativa.
Considerando o Projeto Político Pedagógico o documento norteador da escola e que segundo Veiga (1998:13-141):
ao se constituir em processo democrático, preocupa-se em instaurar uma forma de organização do trabalho pedagógico que supere os conflitos, buscando eliminar as relações competitivas, corporativas e autoritárias, rompendo com a rotina do mando impessoal e racionalizado da burocracia que permeia as relações no interior da escola, diminuindo os efeitos fragmentários da divisão do trabalho que reforça as diferenças e hierarquiza os poderes de decisão.
Para Gadotti (1997:3), um projeto político-pedagógico da escola apoia-se:
a) no desenvolvimento de uma consciência crítica;
b) no envolvimento das pessoas: a comunidade interna e externa à escola;
c) na participação e na cooperação das várias esferas de governo;
d) na autonomia, responsabilidade e criatividade como processo e como produto do projeto.
A existência do Projeto Político Pedagógico, de agora em diante denominado PPP,está assegurado pela Lei de Diretrizes e Bases nº9.394/96, no título IV e nos seguintes artigos :
Art. 12: Os estabelecimentos de ensino, respeitadas as normas comuns e as do seu sistema de ensino terão a incumbência de:I- elaborar e executar sua proposta pedagógica; (...)VII- informar os pais e responsáveis sobre a freqüência e rendimento dos alunos, bem como sobre as execuções de sua proposta pedagógica.Art. 13: Os docentes incumbir-se-ão de:I- participar da elaboração da proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; II- elaborar e cumprir o plano de trabalho, segundo a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino.Art. 14: Os sistemas de ensino definirão as normas e a gestão democrática do ensino público na educação básica, de acordo com suas peculiaridades e conforme os seguintes princípios:I- participação dos profissionais da educação na elaboração do projeto pedagógico da escola.

Para a realização da presente proposta; uma vez que permearão toda a pesquisa, permitindo compreender pertinência do PPP para o cotidiano dos professores dos sujeitos pesquisados,abordar e contextualizar os conceitos de representação,gestão, democracia,cidadania, sociedade, educação,projeto, escola ,participação e planejamento, além dos estudos sobre o políticas educacionais, diretrizes, leis e prática docente. Esse estudo será feito sob diferentes pontos de vista teóricos e de campo. Abordando ângulos que permitam a percepção da real imagem/valor que se tem do projeto político pedagógico para o segmento pesquisado.
Assim, talvez se perceba se o PPP é de fato o documento norteador de toda prática docente, viabilizando o diálogo do currículo proposto com a realidade do aluno, ajudando os profissionais a descobrirem e utilizarem metodologias que proporcionem a aprendizagem e tornem o convívio entre todos os segmentos harmonioso, pressupondo apesar de parecer um paradoxo as discussões e críticas.
Para se construir uma educação transformadora e de qualidade, torna-se necessário que o educador compreenda a importância desse documento para a sua prática, de acordo com Campos(2005.p.10)
o projeto político-pedagógico deve ser um processo permanente de reflexão e discussão dos problemas da escola e de avaliação interna sistemática,na busca de alternativas viáveis para a efetivação dos objetivos. Não é um documento descritivo, mas é constitutivo. Em outras palavras, ele não se propõe apenas a constatar a realidade da escola, mas modificá-la.

Diante do exposto acima, justifico a minha opção pelo tema.
3-PROBLEMÁTICA

A elaboração do projeto político-pedagógico proporciona a adequação das entre normas legais e realidade de cada escola.A dimensão a ser analisada é a pedagógica, pois ela é determinante para se perceber as influências do referido documento não somente no planejamento do professo.Ele determina todo trabalho da escola um , direcionado também as atividades desenvolvidas dentro e fora da sala de aula;demonstrando a forma de Gestão pretendida e com se realiza a abordagem curricular, de norteando também a relação escola/comunidade.
O presente trabalho surge da necessidade de se responder ao seguinte questionamento: qual a representação do projeto político pedagógico na construção da prática docente dos professores das escolas públicas do Gama DF?
4-OBJETIVOS
Objetivo geral:
-Verificar se Projeto Político Pedagógico da escola influencia no cotidiano do professor, percebendo o alcance do mesmo no planejamento e ações .
Objetivos específicos:
- Identificar o processo de construção dos documentos das escolas pesquisadas, ouvindo todos os segmentos
-Descrever o processo de construção da prática docente, observando o PPP, as Orientações Curriculares e o planejamento dos pesquisados.
- Analisar a LDB e a Lei Distrital 4036/07 –Gestão compartilhada.
- Sugerir, se necessário, novas forma de elaboração e apropriação de PPP para os docentes das escolas pesquisadas.

5-REFERENCIAL TEÓRICO
O presente trabalho será construído através dos estudos e análises a partir dos pressupostos de Hall, da concepção sobre projeto político pedagógico de Vasconcelos e Veiga ;de autores que tratam do neoliberalismo como,Gramsci ;de educação , escola aprendizagem e cidadania como Costa, Freire,Saviani e por fim, do trabalho Malavasi(1995) que utilizou as teorias de Pistrak para realizar a análise do dados. Segundo Tragtenberg (2003), “Pistrak soube ultrapassar o questionamento dos métodos para enfrentar os problemas da finalidade do ensino, extraindo daí todas as conseqüências. Percebia com toda clareza que uma pedagogia concebida para formar vassalos era inadequada para formar cidadãos ativos e participantes da vida social.” E dos pressupostos presentes na LDB e legislação da SEEDF .


6-METODOLOGIA-
A entrevista é realizada a partir do estabelecimento de uma relação entre o pesquisador e o pesquisado, nesse momento primeiro elabora questões que permitirão conhecer o assunto que o motiva o trabalho.
Serão elaboradas, antecipadamente, questões, sendo estas uniformes, o que permitirá coletar dados sobre o nível de envolvimento e a representação, para o professor da Rede Pública da DRE Gama DF, o Projeto Político Pedagógico da escola em que atua..Utilizarei entrevistas do tipo estruturadas, aberta e individual para todos os sujeitos da nossa pesquisa,todos professores de que atuam na Educação Básica das Escolas Públicas do Gama-DF,de acordo Günther (2003) , Barros(1990) e Costa(2008).
Foram escolhidas para o trabalho sete instituições das cinquenta duas existentes na referida Regional de Ensino. As referidas instituições contemplam as diversas etapas da Educação Básica (Infantil, Fundamental de 1ª a 4ª séries,de 5ª a 8ª séries e Médio),além das seguintes modalidades de educação : EJA (Educação de Jovens e Adultos) e Educação Especial. Seis estão localizadas na zona urbana e uma na rural.
O presente estudo será dividido em cinco etapas, a saber: (1) levantamento do referencial teórico; (2) seleção do referencial teórico apropriado a presente investigação; (3) leitura crítico-analítica do referencial selecionado; (4) organização e processamento dos dados levantados e (5) elaboração do relatório final.
7-CRONOGRAMA
A elaboração do texto se dará de acordo com o cronograma da UNITINS /SINPRO.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS.
BARROS, Aidil de Jesus Paes de. LEHFELD, Neide A. de Souza. Projeto de Pesquisa: propostas metodológicas. Petrópolis RJ. Vozes. 1990.
BRASIL, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 10.639, de09 de janeiro de 2003. Brasília: 2003.
BRASILÍA. Lei nº 4.036/2007. Lei da Gestão Compartilhada.
BRASÍLIA, Decreto n° 29.244/2008 de 02 de julho de 2008. Sistema de Avaliação do Desempenho das Instituições Educacionais do Sistema de Ensino do Distrito Federal – SIAD.
CAMPOS, Judas Tadeu de. Componentes de um projeto pedagógico
da escola e considerações teóricas.Artigo. Rev. ciênc. hum, Taubaté, v. 11, n. 1, p. 9-17, jan./jun. 2005.
COSTA, Cléria Botelho da. Os caminhos da construção da pesquisa em ciências humanas e sociais. Brasília: Editora UnB, 2008.
COSTA, Marisa Vorraber; SILVEIRA, Rosa Hessel e SOMMER, Luis Henrique. Estudos culturais, educação e pedagogia. Rev. Bras. Educ. [online]. 2003, n.23, pp. 36-61. ISSN 1413-2478. doi: 10.1590/S1413-24782003000200004.
FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação, uma
introdução ao pensamento de Paulo Freire. 3ª ed. São Paulo: Moraes,1980.
GÜNTHER, Hartmut. Como elaborar um questionário (Série: Planejamento de Pesquisas nas Ciências Sociais, nº01) Brasília DF. UNB. Labpam/IBAPP. 2003.
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade/Stuart hall; tradução Tomaz Tadeu da Silva. Guacira Lopes Louro. 11ed- Rio de janeiro. DP&A.2006.
LEÃO, Eleusa M.e ARAÚJO, Fabíola P. As teorias da administração capitalista no cotidiano das organizações escolares. Unidade didática1. Tocantins. 2009.
Madeira, Margot Campos. Representações Sociais: Pressupostos e Implicações.1991.Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/index.php/RBEP/article/viewFile/433/438.Acessado em 7/06/09. PARECER. CEB/CNE no 04/98; Parecer CEB/CNE no 15/98. Competências e Habilidades. EAPE. Brasília: 1999.
MALAVAZI, Maria Marcia. A construção de um projeto politico pedagógico.1995.Disponível em: http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000088773.Acessado em 12/06/09.
SAVIANI, Dermeval, Escola e democracia. 32ª ed. Campinas, AutoresAssociados, 1999.
TRAGTENBERG, Maurício. Pistrak: uma pedagogia socialista .Textos Político-Pedagógico. Artigo.disponível em: http://www.espacoacademico.com.br/024/24mt1981.htm.Acessado em 12/06/09.
VEIGA, I.P. (Org.). Projeto político-pedagógico da escola. Campinas: Papirus, 1996.
VEIGA,Ilma P. Alencastro. Inovações e Projeto Político- Pedagógico:uma relação regulatória ou emancipatória?.Artigo. Cad. Cedes, Campinas, v. 23, n. 61, p. 267-281, dezembro 2003. Disponível em <http://www.cedes.unicamp.br/.Acesado em 04/08/09.









Nenhum comentário: